A advocacia
que faz a diferença

confiança | conhecimento | determinação

A advocacia
que faz a diferença

confiança | conhecimento | determinação

Sobre nós

um projecto ambicioso

João Massano
Advogado

Após 22 anos de exercício da Advocacia em prática societária, decidi dar início a um novo projeto, em nome próprio, como Advogado em prática individual.

Decidi explorar outras abordagens da profissão, autonomizar a minha prática e conciliar melhor o meu trabalho com a experiência e o contacto com a Classe, algo que me é muito grato e que se tornou ainda mais prioritário desde que fui eleito presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados.

A Advocacia em prática individual não significa isolamento.

Com efeito, sempre defendi que os Advogados se devem unir e esquecer as suas diferenças, pois o que nos une será sempre mais do que aquilo que nos divide. Unidos e colaborando na resolução dos problemas dos nossos Clientes, prestaremos, seguramente, um melhor serviço ao Cidadão.

O resultado das parcerias pontuais que venho estabelecendo com outros Colegas tem sido benéfico para todas as partes: para mim, para os Colegas com quem trabalho e, sobretudo, para o Cliente, que vê assegurado um serviço eficiente e completo.

Assim, é possível oferecer aos Clientes um serviço multidisciplinar, vocacionado para prestar serviços de Advocacia quer a particulares, quer a empresas e instituições.
Esta vontade de explorar outras abordagens da profissão, de autonomizar a sua prática e de materializar um serviço com uma abordagem diferente, mais personalizada e próxima do Cliente, desmistificando a figura e a prática do Advogado.
O objetivo é prestar ao Cliente um serviço de confiança, usando o conhecimento adquirido com a determinação de apresentar caminhos e soluções viáveis e adequadas a cada caso. Consulte os nossos Serviços ou contacte-nos para saber mais.

Os nossos valores

Empatia

O exercício em prática individual permite
uma relação mais próxima e personalizada
entre o Advogado e o Cliente.

Confiança

Defendemos a Confiança como princípio básico e fundamental da nossa prática, aliada à Ética pessoal e profissional.

Conhecimento

Pomos ao serviço do Cliente o nosso património de
Conhecimento e a nossa experiência acumulada,
para garantir as melhores soluções para cada caso.

Determinação

Trabalhamos com Determinação para prestar o melhor serviço a cada Cliente, independentemente da sua importância ou dimensão.

Equipa

João Massano
Advogado
Kaira Cavaliere
Assistente de Direção

Parcerias

Badaró e De Luca
Sociedade de Advogados Brasileira
Nicola Cosentino
Advogado

Últimas do Instagram

Esta não é a Ordem que quero!

Foi com tristeza que li os recentes comentários acerca de um artigo de opinião meu que saiu esta semana.

Nunca na nossa Ordem assistimos a este tipo de comportamentos, que passam por insultos, estímulos ao insulto e desinformação por parte de membros do Conselho Geral.

Temos uma Ordem que:

- Humilha e insulta outros órgãos quando discordam das suas posições 

- Convida à humilhação e insulto contra esses órgãos 

- Manipula e distorce factos e informações

- Veicula desinformação a propósito das opiniões e posições assumidas por outros órgãos 

- Participa disciplinarmente de outros órgãos 

- Divide gerações

- Assembleias Gerais marcadas por interrupções constantes por membros do Conselho Geral

- Procura condicionar a atividade de outros órgãos participando nas suas reuniões plenárias

- Procura impor a lei da rolha aos outros órgãos e aos seus membros, limitando a liberdade de expressão nas suas redes sociais

Esta não é a Ordem que quero!

Quem desejar ler o artigo em causa pode ler em https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/cpas-ou-seguranca-social-um-debate-essencial-para-o-futuro-da-advocacia-em-portugal/

Esta não é a Ordem que quero!

Foi com tristeza que li os recentes comentários acerca de um artigo de opinião meu que saiu esta semana.

Nunca na nossa Ordem assistimos a este tipo de comportamentos, que passam por insultos, estímulos ao insulto e desinformação por parte de membros do Conselho Geral.

Temos uma Ordem que:

– Humilha e insulta outros órgãos quando discordam das suas posições

– Convida à humilhação e insulto contra esses órgãos

– Manipula e distorce factos e informações

– Veicula desinformação a propósito das opiniões e posições assumidas por outros órgãos

– Participa disciplinarmente de outros órgãos

– Divide gerações

– Assembleias Gerais marcadas por interrupções constantes por membros do Conselho Geral

– Procura condicionar a atividade de outros órgãos participando nas suas reuniões plenárias

– Procura impor a lei da rolha aos outros órgãos e aos seus membros, limitando a liberdade de expressão nas suas redes sociais

Esta não é a Ordem que quero!

Quem desejar ler o artigo em causa pode ler em https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/cpas-ou-seguranca-social-um-debate-essencial-para-o-futuro-da-advocacia-em-portugal/

116 11
Reformas no Estágio: Democratização ou Elitização?

As recentes reformas no estágio de Advocacia em Portugal, estabelecidas para democratizar o acesso à profissão, têm gerado preocupações significativas. 

A obrigatoriedade de remuneração dos Advogados-Estagiários, embora justa em princípio, acabou por criar novas barreiras no acesso à profissão.

Muitos Advogados em prática individual, que representam mais de 80% da Advocacia no país, não têm condições financeiras para pagar a remuneração imposta legalmente. 

Esta realidade limita o acesso à profissão, contradizendo a intenção de democratização. 

Urge reavaliar estas políticas para garantir um verdadeiro equilíbrio entre justiça e acessibilidade na Advocacia.

Ler artigo em: https://cnnportugal.iol.pt/advocacia/joao-massano/joao-massano-entre-a-intencao-de-democratizacao-e-a-realidade-de-elitizacao-reformas-no-estagio-para-advogado/20240611/666864cfd34ebf9bbb3e830d

#ReformasNoEstágio #AdvocaciaPortugal #Democratização #Elitização #AcessoÀProfissão #JustiçaSocial #RemuneraçãoEstagiários #AdvogadosEstagiários #PolíticasDeEstágio #EquilíbrioNaAdvocacia #DesafiosNaAdvocacia #AdvocaciaIndividual #BarreirasProfissionais #ReavaliarPolíticas #JustiçaEAcessibilidade #joãomassano #cnn

Reformas no Estágio: Democratização ou Elitização?

As recentes reformas no estágio de Advocacia em Portugal, estabelecidas para democratizar o acesso à profissão, têm gerado preocupações significativas.

A obrigatoriedade de remuneração dos Advogados-Estagiários, embora justa em princípio, acabou por criar novas barreiras no acesso à profissão.

Muitos Advogados em prática individual, que representam mais de 80% da Advocacia no país, não têm condições financeiras para pagar a remuneração imposta legalmente.

Esta realidade limita o acesso à profissão, contradizendo a intenção de democratização.

Urge reavaliar estas políticas para garantir um verdadeiro equilíbrio entre justiça e acessibilidade na Advocacia.

Ler artigo em: https://cnnportugal.iol.pt/advocacia/joao-massano/joao-massano-entre-a-intencao-de-democratizacao-e-a-realidade-de-elitizacao-reformas-no-estagio-para-advogado/20240611/666864cfd34ebf9bbb3e830d

#ReformasNoEstágio #AdvocaciaPortugal #Democratização #Elitização #AcessoÀProfissão #JustiçaSocial #RemuneraçãoEstagiários #AdvogadosEstagiários #PolíticasDeEstágio #EquilíbrioNaAdvocacia #DesafiosNaAdvocacia #AdvocaciaIndividual #BarreirasProfissionais #ReavaliarPolíticas #JustiçaEAcessibilidade #joãomassano #cnn

49 6
A Pressão da Felicidade

Vivemos numa era em que a sociedade, em geral, e as redes sociais, em especial, impõem uma pressão constante para aparentar felicidade e sucesso em todas as áreas das nossas vidas. 

Todos procuram evitar a tristeza, pois esta é frequentemente vista como uma fraqueza ou mesmo uma doença. 

No entanto, é importante lembrar que a tristeza é uma emoção natural e inevitável na vida humana.

A citação de Gabor Maté destaca a importância de lidar com emoções difíceis de forma saudável, em vez de tentar evitá-las ou mascará-las com uma fachada de felicidade. 

As redes sociais, com as suas imagens perfeitas e momentos felizes incessantes, podem levar-nos a acreditar que ser feliz o tempo todo é o objetivo final, mas isso é irrealista e insustentável.

É fundamental reconhecer que todas as emoções, incluindo a tristeza, têm um papel importante no nosso bem-estar emocional.

A tristeza não é sinónimo de depressão ou doença; é uma resposta natural a certas situações da vida, como perdas, desilusões e desafios. 

Aprender a lidar com a tristeza e outras emoções difíceis de maneira saudável é fundamental para uma verdadeira saúde mental.

Ao invés de tentar parecer sempre felizes, devemos cultivar a autenticidade e aceitar todas as nossas emoções. 

Devemos encorajar um ambiente onde é permitido sentir e expressar tristeza, sem medo de julgamentos. 

“Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão.” Carl Jung

A Pressão da Felicidade

Vivemos numa era em que a sociedade, em geral, e as redes sociais, em especial, impõem uma pressão constante para aparentar felicidade e sucesso em todas as áreas das nossas vidas.

Todos procuram evitar a tristeza, pois esta é frequentemente vista como uma fraqueza ou mesmo uma doença.

No entanto, é importante lembrar que a tristeza é uma emoção natural e inevitável na vida humana.

A citação de Gabor Maté destaca a importância de lidar com emoções difíceis de forma saudável, em vez de tentar evitá-las ou mascará-las com uma fachada de felicidade.

As redes sociais, com as suas imagens perfeitas e momentos felizes incessantes, podem levar-nos a acreditar que ser feliz o tempo todo é o objetivo final, mas isso é irrealista e insustentável.

É fundamental reconhecer que todas as emoções, incluindo a tristeza, têm um papel importante no nosso bem-estar emocional.

A tristeza não é sinónimo de depressão ou doença; é uma resposta natural a certas situações da vida, como perdas, desilusões e desafios.

Aprender a lidar com a tristeza e outras emoções difíceis de maneira saudável é fundamental para uma verdadeira saúde mental.

Ao invés de tentar parecer sempre felizes, devemos cultivar a autenticidade e aceitar todas as nossas emoções.

Devemos encorajar um ambiente onde é permitido sentir e expressar tristeza, sem medo de julgamentos.

“Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão.” Carl Jung

60 3
Nas Sombras da Liderança: Lições de Churchill

Hoje, refleti sobre as lições de "O Esplendor e a Infâmia", de Erik Larson, que revela os enormes desafios que Winston Churchill enfrentou durante a Segunda Guerra Mundial.

Por trás da figura pública, havia um homem que lutava com a solidão, o cansaço e a pressão incessante. 

A sua família, muitas vezes, ficava em segundo plano – um sacrifício doloroso, mas necessário para liderar um país em tempos tão sombrios.

Esta narrativa fez-me pensar sobre as nossas próprias vidas. 

Quantas vezes nos sentimos sobrecarregados, tentando equilibrar trabalho e vida pessoal? 

As decisões difíceis, as noites sem dormir e a sensação de estar sempre dividido são desafios comuns.

Aprendi que, tal como Churchill, é fundamental encontrar momentos para respirar no meio da pressão e valorizar aqueles que amamos, mesmo no caos. Confesso que também enfrento muitas dificuldades neste equilíbrio.

"O preço da grandeza é a responsabilidade", disse Churchill. 

Nunca podemos esquecer que, por mais importante que seja o nosso trabalho, a nossa essência reside nas conexões humanas que cultivamos.

#Liderança #História #Reflexão #ErikLarson #Churchill #Equilíbrio #VidaPessoal #Inspiração

Nas Sombras da Liderança: Lições de Churchill

Hoje, refleti sobre as lições de "O Esplendor e a Infâmia", de Erik Larson, que revela os enormes desafios que Winston Churchill enfrentou durante a Segunda Guerra Mundial.

Por trás da figura pública, havia um homem que lutava com a solidão, o cansaço e a pressão incessante.

A sua família, muitas vezes, ficava em segundo plano – um sacrifício doloroso, mas necessário para liderar um país em tempos tão sombrios.

Esta narrativa fez-me pensar sobre as nossas próprias vidas.

Quantas vezes nos sentimos sobrecarregados, tentando equilibrar trabalho e vida pessoal?

As decisões difíceis, as noites sem dormir e a sensação de estar sempre dividido são desafios comuns.

Aprendi que, tal como Churchill, é fundamental encontrar momentos para respirar no meio da pressão e valorizar aqueles que amamos, mesmo no caos. Confesso que também enfrento muitas dificuldades neste equilíbrio.

"O preço da grandeza é a responsabilidade", disse Churchill.

Nunca podemos esquecer que, por mais importante que seja o nosso trabalho, a nossa essência reside nas conexões humanas que cultivamos.

#Liderança #História #Reflexão #ErikLarson #Churchill #Equilíbrio #VidaPessoal #Inspiração

7 0
Pague o Que Não Deve: A Ironia das Execuções Fiscais em Portugal

Imagine cumprir todas as suas obrigações fiscais e ser surpreendido por uma execução fiscal por dívidas que nunca contraiu. 

Parece justo pagar primeiro e depois provar que não deve?

Defender-se de uma acusação fiscal fantasma virou um passatempo dispendioso? 

O custo de provar sua inocência é maior que a dívida reclamada?

E a lentidão dos tribunais administrativos e fiscais?

Será que “justiça fiscal rápida” é uma piada?

Descubra a triste realidade e as ironias deste “sistema de cortesias” no meu artigo no Jornal Económico @jornaleconomico

Leia mais e reflita sobre a necessidade de reforma (ou não) do processo de execução fiscal em Portugal.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/cortesia-fiscal-pague-o-que-nao-deve/

#Fiscalidade #Impostos #Justiça #Tributação #AutoridadeTributária #Portugal #Economia #Finanças #Dívidas #Contribuintes #Tribunal #JoãoMassano #ConselhoRegionaldeLisboa #Direito #Injustiça #ExecuçãoFiscal #Advogados #Garantias #Confiança #Perseguição #Lentidão #Custos #SistemaFiscal #JornalEconómico #Entrevista

Pague o Que Não Deve: A Ironia das Execuções Fiscais em Portugal

Imagine cumprir todas as suas obrigações fiscais e ser surpreendido por uma execução fiscal por dívidas que nunca contraiu.

Parece justo pagar primeiro e depois provar que não deve?

Defender-se de uma acusação fiscal fantasma virou um passatempo dispendioso?

O custo de provar sua inocência é maior que a dívida reclamada?

E a lentidão dos tribunais administrativos e fiscais?

Será que “justiça fiscal rápida” é uma piada?

Descubra a triste realidade e as ironias deste “sistema de cortesias” no meu artigo no Jornal Económico @jornaleconomico

Leia mais e reflita sobre a necessidade de reforma (ou não) do processo de execução fiscal em Portugal.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/cortesia-fiscal-pague-o-que-nao-deve/

#Fiscalidade #Impostos #Justiça #Tributação #AutoridadeTributária #Portugal #Economia #Finanças #Dívidas #Contribuintes #Tribunal #JoãoMassano #ConselhoRegionaldeLisboa #Direito #Injustiça #ExecuçãoFiscal #Advogados #Garantias #Confiança #Perseguição #Lentidão #Custos #SistemaFiscal #JornalEconómico #Entrevista

92 10
Exmos. Colegas,

Como é do vosso conhecimento, os pedidos de dispensa do Segredo Profissional devem ser submetidos sempre via Balcão On-line - https://pathfinder.crlisboa.pt/balcaoonline/sp.html.

A par da sua submissão, toda a tramitação procedimental dos pedidos de dispensa deve também ser efetuada através da plataforma.

Ou seja, toda e qualquer informação que o Colega pretenda dirigir ao processo, ou todo e qualquer esclarecimento que seja necessário solicitar ao Colega tendo em vista a prolação de decisão a emitir a final, são sempre tramitados via plataforma.

Esclareço que todos os atos emitidos pelo Conselho Regional de Lisboa na plataforma são notificados para o e-mail indicado pelo Advogado.

Com este procedimento, o CRLisboa pretende evitar:
- a duplicação do trabalho administrativo,
- o envio repetido de documentação, que atualmente continua a ser recebida via e-mail.

O Balcão On-line, disponível em https://pathfinder.crlisboa.pt/balcaoonline/, é a resposta do CRLisboa à necessidade da digitalização e desmaterialização dos processos físicos, aposta incontornável que possibilita uma nova forma de trabalhar e assegurar aos Colegas uma resposta mais transparente e eficiente.

Sempre ao dispor,

João Massano
Presidente

#sigiloprofissional, #segredoprofissional, #balcãoonline, #eumaquestãodeestatuto, #crlmaisproximo, #advogadofazadiferenca, #juntospodemosefazemosmais, #crlisboa

Exmos. Colegas,

Como é do vosso conhecimento, os pedidos de dispensa do Segredo Profissional devem ser submetidos sempre via Balcão On-line – https://pathfinder.crlisboa.pt/balcaoonline/sp.html.

A par da sua submissão, toda a tramitação procedimental dos pedidos de dispensa deve também ser efetuada através da plataforma.

Ou seja, toda e qualquer informação que o Colega pretenda dirigir ao processo, ou todo e qualquer esclarecimento que seja necessário solicitar ao Colega tendo em vista a prolação de decisão a emitir a final, são sempre tramitados via plataforma.

Esclareço que todos os atos emitidos pelo Conselho Regional de Lisboa na plataforma são notificados para o e-mail indicado pelo Advogado.

Com este procedimento, o CRLisboa pretende evitar:
– a duplicação do trabalho administrativo,
– o envio repetido de documentação, que atualmente continua a ser recebida via e-mail.

O Balcão On-line, disponível em https://pathfinder.crlisboa.pt/balcaoonline/, é a resposta do CRLisboa à necessidade da digitalização e desmaterialização dos processos físicos, aposta incontornável que possibilita uma nova forma de trabalhar e assegurar aos Colegas uma resposta mais transparente e eficiente.

Sempre ao dispor,

João Massano
Presidente

#sigiloprofissional, #segredoprofissional, #balcãoonline, #eumaquestãodeestatuto, #crlmaisproximo, #advogadofazadiferenca, #juntospodemosefazemosmais, #crlisboa

30 0
📢 Obrigado a todas e a todos!

Juntos somos mais fortes. Não me canso de repetir. Juntos nas batalhas que temos em comum, sem facções nem divisões quando um interesse maior se levanta e está em causa toda a Classe.

Este é o espírito desta carta aberta que conta já com 131 subscritores e, acredito, terá muitos mais nos próximos dias.

Quero deixar um agradecimento muito especial a todos os que já se juntaram a esta causa e apelar a todos os colegas que também o façam para podermos - todos nós - ter uma palavra a dizer sobre o nosso futuro. O que está em causa é demasiado importante para ficarmos quietos e calados ou entregarmos a decisão a terceiros.

✊ #UnidosSomosMaisFortes #JuntosPelaCausa #NossaVoz #NossoFuturo #AgradecimentoEspecial #ClasseUnida #novorumoadv

📢 Obrigado a todas e a todos!

Juntos somos mais fortes. Não me canso de repetir. Juntos nas batalhas que temos em comum, sem facções nem divisões quando um interesse maior se levanta e está em causa toda a Classe.

Este é o espírito desta carta aberta que conta já com 131 subscritores e, acredito, terá muitos mais nos próximos dias.

Quero deixar um agradecimento muito especial a todos os que já se juntaram a esta causa e apelar a todos os colegas que também o façam para podermos – todos nós – ter uma palavra a dizer sobre o nosso futuro. O que está em causa é demasiado importante para ficarmos quietos e calados ou entregarmos a decisão a terceiros.

✊ #UnidosSomosMaisFortes #JuntosPelaCausa #NossaVoz #NossoFuturo #AgradecimentoEspecial #ClasseUnida #novorumoadv

41 2
Todos devem ser ouvidos!

Enquanto Presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados tenho a obrigação ética de defender a nossa Classe e de dar “voz” a muitos dos nossos Colegas. 
Por esta razão lancei uma carta aberta, que pode ser consultada em https://novorumoadv.pt/ para que seja convocada uma assembleia geral para discutir o futuro da nossa profissão e para que seja apresentada ao novo Governo uma proposta para a revisão dos estatutos. A união faz a força e é importante, neste momento, que todos participem neste debate. 
São muitos os temas que têm que ser discutidos sobre o futuro da classe e a CPAS, a nossa rede de apoio, faz também parte da equação, como tema fraturante que é. É urgente que saibamos os prós e contras de sermos profissionais livres ou funcionários. 
Creio que estamos perante encruzilhadas. 

A primeira grande encruzilhada é saber o que queremos ser. 

Esta é a primeira grande questão que nós temos de discutir, se queremos continuar a manter a natureza autónoma e independente que foi sempre a matriz da Advocacia ou se queremos alterá-la e passar a ser trabalhadores. 

Isto é o que está em cima da mesa relativamente à nossa profissão. 

Pode ver a entrevista ao Jornal Económico em https://www.youtube.com/watch?v=NyKHysQag6I

Pode ver o episódio dos Diálogos Luso-Atlânticos em https://youtu.be/1kXuVxFHE5E?si=GSffDYABMusGwp81

Todos devem ser ouvidos!

Enquanto Presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados tenho a obrigação ética de defender a nossa Classe e de dar “voz” a muitos dos nossos Colegas.
Por esta razão lancei uma carta aberta, que pode ser consultada em https://novorumoadv.pt/ para que seja convocada uma assembleia geral para discutir o futuro da nossa profissão e para que seja apresentada ao novo Governo uma proposta para a revisão dos estatutos. A união faz a força e é importante, neste momento, que todos participem neste debate.
São muitos os temas que têm que ser discutidos sobre o futuro da classe e a CPAS, a nossa rede de apoio, faz também parte da equação, como tema fraturante que é. É urgente que saibamos os prós e contras de sermos profissionais livres ou funcionários.
Creio que estamos perante encruzilhadas.

A primeira grande encruzilhada é saber o que queremos ser.

Esta é a primeira grande questão que nós temos de discutir, se queremos continuar a manter a natureza autónoma e independente que foi sempre a matriz da Advocacia ou se queremos alterá-la e passar a ser trabalhadores.

Isto é o que está em cima da mesa relativamente à nossa profissão.

Pode ver a entrevista ao Jornal Económico em https://www.youtube.com/watch?v=NyKHysQag6I

Pode ver o episódio dos Diálogos Luso-Atlânticos em https://youtu.be/1kXuVxFHE5E?si=GSffDYABMusGwp81

39 2
Carta aberta de mais de 40 advogados pede revisão urgente do estatuto da classe.

Adira à carta aberta em: www.novorumoadv.pt 

Os subscritores sugerem a convocação de uma assembleia geral extraordinária da Ordem dos Advogados para debater as medidas “agressivas” que põem em causa o “futuro da advocacia”.

“É evidente a necessidade urgente de revisão do estatuto da OA, conforme se depreende das respostas aos questionários enviados pelo conselho regional de Lisboa aos nossos colegas”

Assim, os subscritores sugerem a convocação de uma assembleia geral extraordinária, a ser realizada com urgência, com o objetivo de discutir e aprovar um projeto de alteração do estatuto que “verdadeiramente represente os valores e as necessidades” da classe.

“A sua voz e a sua experiência são fundamentais para que possamos construir juntos um documento que seja mais do que um conjunto de normas, mas um manifesto da nossa identidade profissional e compromisso com a justiça“, refere a carta aberta que conta, entre os subscritores, com André Matias de Almeida, Artur Marques, Francisco e Eduarda Proença de Carvalho, João Massano, João Vieira de Almeida, José António Barreiros, José Gaspar Schwalbach, Manuel Magalhães e Silva e Tiago Rodrigues Bastos.

No Observador: https://observador.pt/2024/05/16/carta-aberta-de-mais-de-40-advogados-pede-revisao-urgente-do-estatuto-da-classe/

#CartaAbertaAdvogados #RevisãoEstatutoOA
#OrdemDosAdvogados
#AssembleiaGeralExtraordinária #FuturoDaAdvocacia
#RevisãoUrgente #EstatutoAdvogados
#AdvocaciaPortugal #ValoresDaAdvocacia
#CompromissoComAJustiça #VozDosAdvogados
#IdentidadeProfissional #SubscritoresCartaAberta
#JustiçaEmPortugal #AdvogadosPortugueses
#NovoRumoAdvocacia #ProjetoAlteraçãoEstatuto
#DebateNaOA #ProfissionaisDaJustiça
#MovimentoAdvogados

Carta aberta de mais de 40 advogados pede revisão urgente do estatuto da classe.

Adira à carta aberta em: www.novorumoadv.pt

Os subscritores sugerem a convocação de uma assembleia geral extraordinária da Ordem dos Advogados para debater as medidas “agressivas” que põem em causa o “futuro da advocacia”.

“É evidente a necessidade urgente de revisão do estatuto da OA, conforme se depreende das respostas aos questionários enviados pelo conselho regional de Lisboa aos nossos colegas”

Assim, os subscritores sugerem a convocação de uma assembleia geral extraordinária, a ser realizada com urgência, com o objetivo de discutir e aprovar um projeto de alteração do estatuto que “verdadeiramente represente os valores e as necessidades” da classe.

“A sua voz e a sua experiência são fundamentais para que possamos construir juntos um documento que seja mais do que um conjunto de normas, mas um manifesto da nossa identidade profissional e compromisso com a justiça“, refere a carta aberta que conta, entre os subscritores, com André Matias de Almeida, Artur Marques, Francisco e Eduarda Proença de Carvalho, João Massano, João Vieira de Almeida, José António Barreiros, José Gaspar Schwalbach, Manuel Magalhães e Silva e Tiago Rodrigues Bastos.

No Observador: https://observador.pt/2024/05/16/carta-aberta-de-mais-de-40-advogados-pede-revisao-urgente-do-estatuto-da-classe/

#CartaAbertaAdvogados #RevisãoEstatutoOA
#OrdemDosAdvogados
#AssembleiaGeralExtraordinária #FuturoDaAdvocacia
#RevisãoUrgente #EstatutoAdvogados
#AdvocaciaPortugal #ValoresDaAdvocacia
#CompromissoComAJustiça #VozDosAdvogados
#IdentidadeProfissional #SubscritoresCartaAberta
#JustiçaEmPortugal #AdvogadosPortugueses
#NovoRumoAdvocacia #ProjetoAlteraçãoEstatuto
#DebateNaOA #ProfissionaisDaJustiça
#MovimentoAdvogados

45 4
A voz da Advocacia precisa de ser ouvida!

Estamos num momento fundamental para a profissão e é essencial que os Advogados tenham a oportunidade de falar sobre o futuro que desejam construir.

Os Advogados precisam de ser chamados a participar ativamente nas discussões que moldarão o futuro da profissão. 

Não podemos permitir que a Ordem se afaste dessa responsabilidade num tema tão essencial e que a decisão seja tomada exclusivamente pelos dirigentes da Ordem!

Temos de ouvir toda a Advocacia: desde a prática individual, passando pela prática societária, até aos Advogados de empresa e aqueles que realizam DPA's. 

Cada perspetiva é valiosa e necessária para construirmos um futuro justo e representativo para todos.

Para que isso seja possível, é imprescindível a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária, onde a voz de toda a Advocacia possa ser ouvida e considerada. 

Esta assembleia será o espaço ideal para discutirmos as nossas preocupações, propostas e visões para o futuro.

Subscreva a carta aberta de um grupo de advogados a solicitar à Ordem dos Advogados a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária para debater o Futuro Estatuto do Advogado.
 
Esta carta é aberta a todos os Advogados que se quiserem juntar a nós. 

Leia em: www.novorumoadv.pt

Podem participar através do email: novorumoadv@gmail.com e das redes sociais, juntando-se ao conjunto de Advogadas e Advogados signatários deste documento. Enviem o nome, localidade, número de cédula profissional e endereço de correio electrónico. 

Participem na definição da nossa profissão e do vosso futuro!

Unidos, podemos garantir que a Advocacia continue a evoluir de forma inclusiva e representativa.

#FuturoDaAdvocacia #ParticipaçãoAdvocacia #VozDaAdvocacia #novorumoadv #novorumo

A voz da Advocacia precisa de ser ouvida!

Estamos num momento fundamental para a profissão e é essencial que os Advogados tenham a oportunidade de falar sobre o futuro que desejam construir.

Os Advogados precisam de ser chamados a participar ativamente nas discussões que moldarão o futuro da profissão.

Não podemos permitir que a Ordem se afaste dessa responsabilidade num tema tão essencial e que a decisão seja tomada exclusivamente pelos dirigentes da Ordem!

Temos de ouvir toda a Advocacia: desde a prática individual, passando pela prática societária, até aos Advogados de empresa e aqueles que realizam DPA`s.

Cada perspetiva é valiosa e necessária para construirmos um futuro justo e representativo para todos.

Para que isso seja possível, é imprescindível a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária, onde a voz de toda a Advocacia possa ser ouvida e considerada.

Esta assembleia será o espaço ideal para discutirmos as nossas preocupações, propostas e visões para o futuro.

Subscreva a carta aberta de um grupo de advogados a solicitar à Ordem dos Advogados a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária para debater o Futuro Estatuto do Advogado.

Esta carta é aberta a todos os Advogados que se quiserem juntar a nós.

Leia em: www.novorumoadv.pt

Podem participar através do email: novorumoadv@gmail.com e das redes sociais, juntando-se ao conjunto de Advogadas e Advogados signatários deste documento. Enviem o nome, localidade, número de cédula profissional e endereço de correio electrónico.

Participem na definição da nossa profissão e do vosso futuro!

Unidos, podemos garantir que a Advocacia continue a evoluir de forma inclusiva e representativa.

#FuturoDaAdvocacia #ParticipaçãoAdvocacia #VozDaAdvocacia #novorumoadv #novorumo

121 1

Últimos do Youtube

 

Opinião

Porque tantos casos de abusos na Igreja são arquivados?

Associações públicas profissionais: que caminho?

Juíza obriga agressor a jantar com a vítima

Morada

Av. António Augusto de Aguiar, n.º 88, 6º 1050-018 Lisboa — Portugal

Telefone

+(351) 215 894 616

E-mail

geral@jmassano.pt

Envie uma mensagem

    João Massano tem o Registo nº 13.513 L na Ordem dos Advogados. Não são autorizadas cópias, por qualquer forma, dos conteúdos do website jmassano.pt, incluindo textos e fotografias. Os referidos conteúdos do website jmassano.pt estão legalmente protegidos (Direito de Autor). Nos termos do artigo 94º do Estatuto da Ordem dos Advogados, pretende-se divulgar a atividade profissional de João Massano, no rigoroso respeito dos deveres deontológicos, do segredo profissional e das normas legais sobre publicidade e concorrência. A informação aqui constante não constitui, assim, publicidade direta, nem visa a angariação comercial de clientes.

     

    João Massano has the Register no. 13.513 L in the Bar Association. Contents of the website jmassano.pt are not authorized, in any way, including texts and photographs. The mentioned contents of the website jmassano.pt are legally protected (Copyright). In accordance with article 94 of the Statute of the Bar Association, is entendent to release the professional activity of João Massano, in strict compliance with deontological duties, professional secrecy and the legal rules on advertising and competition. The information contained herein does not constitute direct advertising, nor is it intended to attract commercial clients.

     

     

    Agende Atendimento!